Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CPI tem maioria para aprovar convocação de governador do Rio de Janeiro

    Após depoimento de Wilson Witzel, tanto senadores governistas como oposicionistas defendem que Cláudio Castro preste depoimento à comissão de inquérito

    O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC)
    O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC) Foto: André Melo Andrade/Immagini/Estadão Conteúdo

    Gustavo Uribeda CNN

    Ouvir notícia

    A CPI da Pandemia pretende votar nesta sexta-feira (18) requerimento de convocação do governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro. A aprovação do depoimento tem apoio tanto no G7, grupo de senadores independentes e de oposição, como na tropa de choque governista.

    A convocação ganhou força após depoimento do ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel, segundo o qual Cláudio Castro esteve no Palácio do Planalto na véspera de operação da Polícia Federal de busca e apreensão contra ele.

    “Não mandei o vice-governador vir para Brasília. Ele estava em Brasília. Não me disse o que estava fazendo em Brasília. Eu acho que isso merece uma quebra de sigilo”, disse Witzel.

    Na pauta da sexta-feira (18), há dois requerimentos de convocação de Castro apresentados pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Há ainda pedidos de quebras de sigilos bancário e telefônico de organizações sociais do Rio de Janeiro.

    Até o momento, a CPI da Pandemia aprovou requerimentos de convocação dos chefes do Poder Executivo no Pará, Piauí, Distrito Federal, Amapá, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Tocantins.
    O próximo a depor, de acordo com o cronograma da comissão de inquérito, seria o governador do Pará, Helder Barbalho.

    Ele, no entanto, segundo apurou a CNN, deve recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) para não comparecer, assim como fez o governador do Amazonas, Wilson Lima.

    Mais Recentes da CNN