Dallagnol diz ter recebido cobrança de R$ 2,8 milhões por gastos da Lava Jato

Ex-procurador, que promete recorrer, afirmou que dinheiro teria sido utilizado para custear o trabalho de "pessoas especializadas" que atuaram na operação

Renata Souzada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em vídeo publicado nas redes sociais, o ex-procurador Deltan Dallagnol afirmou ter recebido uma cobrança do Tribunal de Contas da União (TCU) no valor de R$ 2,8 milhões por gastos na Lava Jato.

Segundo Dallagnol, o dinheiro teria sido utilizado para custear o trabalho de “pessoas especializadas” que atuaram na operação. “Foram pagas passagens aéreas para essas pessoas virem trabalhar, dinheiro para pagar hotel, alimentação, como qualquer empresa pagaria”, justificou.

Anteriormente, à CNN, Dallagnol havia afirmado que o modelo da Lava Jato não foi antieconômico. Segundo defendeu no vídeo, publicado na terça-feira (24), a operação teria recuperado para os cofres públicos R$ 15 bilhões.

“A gente vai recorrer disso aqui. Eu vou levar para a Justiça, para a primeira instância, porque a primeira instância é uma instância técnica do Judiciário. Então eu tenho a expectativa de que vai revisar”.

Dallagnol ainda se defendeu dizendo que não é “administrador do Ministério Público”.

“Eu não mandei pagar a diária, não recebi essas diárias, não autorizei.”

Mais Recentes da CNN