Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Debate sobre vice de Ramagem opõe bolsonaristas e ala de Valdemar no PL do Rio

    Articuladores do presidente do PL sustentam que chapa puro sangue fragilizaria candidatura do deputado federal escolhido por Bolsonaro

    Pedro DuranPedro Venceslauda CNN São Paulo

    O debate sobre a chapa que vai ser encabeçada pelo deputado federal Alexandre Ramagem (PL) nas eleições do Rio de Janeiro opôs os dois grupos do partido.

    De um lado, a ala bolsonarista, que será encabeçada pelo filho do ex-presidente, Carlos Bolsonaro, quer uma chapa pura, de alguém fiel e alinhado aos valores defendidos pela família.

    O principal argumento é de que Bolsonaro ganhou a eleição de 2018 completamente isolado, por isso, não haveria necessidade de apoio.

    Para eles, com a força eleitoral de Bolsonaro, que teve mais votos que Lula (PT) em 2022 na cidade, seria possível ancorar uma candidatura solo e levar o debate pro segundo turno num cenário polarizado.

    A tese é rebatida pelos interlocutores do presidente do partido, Valdemar Costa Neto, que chamam a eleição de 2018 de “fenômeno isolado” e defendem uma aliança da direita para sustentar tempo de TV, recursos e mais cabos eleitorais.

    Eles argumentam que poderiam trazer para a coligação o MDB, o União Brasil e o Progressistas (PP).

    As informações foram apuradas com representantes dos dois grupos, que ainda disseram que há um nome que pode selar o armistício dos dois lados, o da deputada federal Chris Tonietto, que é alinhada ao núcleo bolsonarista raiz, pertence ao PL e, de quebra, ainda é uma mulher, o que agregaria à chapa.

    Por ser deputada federal, ela não teria nada a perder caso Ramagem saísse derrotado. O ‘pulo do gato’ é o fato de a deputada ser ‘adorada’ por Valdemar.

    A decisão final caberá a Jair Bolsonaro e pode não ser tomada tão cedo. O problema é que, quanto mais o tempo passa, maior a chance de os partidos cobiçados ‘criarem asas’.

    O PP, por exemplo, lançou nesta semana o nome do deputado federal Marcelo Queiroz para a corrida na cidade do Rio de Janeiro.