Decisão de Pacheco teria frustrado expectativa de Bolsonaro de estímulo a 7 de setembro

O presidente estaria apostando em pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes como incentivo para protestos favoráveis à gestão federal

Gustavo Uribeda CNN

Em Brasília

Ouvir notícia

A decisão do presidente do Senado federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), de arquivar pedido de impeachment contra o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes teria frustrado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo relatos feitos à CNN Brasil por assessores palacianos, o presidente esperava que o pedido ficasse em análise pelo menos até o dia 07 de setembro, para quando estão programadas manifestações pelo país.

A expectativa no Palácio do Planalto seria de que a iniciativa pudesse estimular defensores do governo a participarem de protestos com o objetivo de pressionar o Senado Federal a dar prosseguimento ao pedido de impeachment.

De acordo com deputados governistas, interlocutores do presidente chegaram a solicitar a Pacheco que não arquivasse o pedido rapidamente, mas que o levasse a análise da equipe técnica do Senado Federal.

O Palácio do Planalto apresentou o pedido contra Moraes na sexta-feira (20). Nesta quarta-feira (25), Pacheco afirmou que tomou a decisão de arquivá-lo após a Advocacia-Geral do Senado Federal emitir um parecer afirmando que o pedido feito pelo governo federal não tem fundamento político.

Em seu anúncio da recusa do pedido, Pacheco ressaltou ainda que espera que a decisão marque o fim da crise institucional entre os três poderes. O presidente do Senado Federal ainda tenta remarcar reunião entre os chefes do Executivo, Legislativo e Judiciário, mas ainda há resistência do presidente do STF, Luiz Fux.

Mais Recentes da CNN