Decreto de Bolsonaro para liberar trabalhadores faz governos anteverem crise

Governadores e prefeitos dizem que haverá desobediência na maioria dos estados à norma e “uma crise institucional sem precedentes desde 1964”

Daniela Limada CNN

Ouvir notícia

Governadores e prefeitos de partidos como DEM, PSDB e da oposição dizem que, se o presidente Jair Bolsonaro editar um decreto liberando trabalhadores a reassumirem seus postos, haverá desobediência na maioria dos estados à norma e “uma crise institucional sem precedentes desde 1964”.

Gestores ouvidos pela CNN reagiram com revolta às declarações do presidente, neste domingo (29), de que pensa em editar um decreto para acabar com restrições de circulação em diversos setores. 

O assunto está em debate num grupo que reúne os 27 governadores do país. E a maioria deles se opõe à sugestão do presidente. 

Há governadores que já sinalizam que irão à Justiça contra a Presidência se o decreto for mesmo editado. 

A crise institucional decorreria da desobediência à possível determinação de Bolsonaro. O presidente tem sido alvo de fortes críticas tanto de parte de gestores estaduais e municipais como de parlamentares.

Em ambos os grupos há pregação por uma resposta incisiva caso Bolsonaro decida mesmo editar o tal decreto.

 

Mais Recentes da CNN