Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Defesa pede revogação de tornozeleira eletrônica após Zé Trovão ser eleito

    Caminhoneiro recebeu 71 mil votos para deputado federal em Santa Catarina

    Zé Trovão em vídeo no seu canal do Telegram antes de ser preso
    Zé Trovão em vídeo no seu canal do Telegram antes de ser preso Reprodução/Telegram

    Gabriel Hirabahasida CNN

    em Brasília

    A defesa do bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido pela revogação do uso de tornozeleira eletrônica e de outras medidas cautelares.

    Zé Trovão foi eleito deputado federal pelo PL em Santa Catarina após receber 71 mil votos. O caminhoneiro assumirá o mandato em fevereiro de 2023.

    “Após árdua discussão jurídica, apresentação, prisão domiciliar e liberdade para transitar pelo estado de Santa Catarina e, por estar com seus direitos políticos íntegros, foi registrada sua candidatura e eleito como deputado federal pelo estado de Santa Catarina. O próximo passo, no âmbito jurídico, será comunicar oficialmente o STF da superveniência deste fato novo, objetivando a abolição ou, ao menos, a flexibilização das medidas, em respeito a vontade popular, consagrada nas urnas, para que possa livremente exercer seu mandato”, afirmou a defesa do deputado, em nota.

    A defesa confirmou que o pedido já foi apresentado ao STF na tarde desta segunda (3). A ação em que ele foi protocolado corre sob sigilo no Supremo.

    O bolsonarista é alvo de investigação por causa da realização de atos com ataques ao Estado democrático de direito no 7 de setembro de 2021. Por causa disso, teve sua prisão preventiva decretada pelo ministro Alexandre de Moraes, relator das ações contra ele, pouco depois do feriado.

    Zé Trovão fugiu para o México, onde permaneceu até outubro de 2021. Ao retornar ao Brasil, foi preso. Depois, em fevereiro deste ano, foi solto com a imposição de algumas medidas cautelares, dentre elas o uso da tornozeleira eletrônica.