Deputados federais divergem sobre mudança em contagem de casos de Covid-19

Alexandre Padilha (PT-SP) e Luiz Ovando (PSL-MS) debateram metodologia

Da CNN

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, os deputados federais Alexandre Padilha (PT-SP) e Luiz Ovando (PSL-MS), ambos médicos, avaliaram a mudança na forma de divulgar os números da Covid-19 no Brasil, que passou a considerar as mortes ocorridas nas últimas 24 horas e não o total de confirmações no mesmo período.

Padilha, que também foi ministro da Saúde, defendeu a transparência dos dados e disse ainda que eles são essenciais para orientação e conhecimento da população em relação à pandemia do novo coronavírus no país. 

“O mundo passa a desconfiar do Brasil e gera uma reação em cadeia da desconfiança. Se você não pode mais acreditar nos dados trazidos pela pasta, você começa a desconfiar dos demais órgãos competentes. Estamos na pior estratégia possível e o Brasil está errando desde o começo da pandemia. É mais um passo para colocar a gente no ‘escuro’ em relação à Covid-19”, disse. 

Para Ovando a transparência é essencial para saber a realidade, mas não deve ser utilizada como ‘forma de intimidação’. Ele afirma ainda que não houve tentativa qualquer tentativa de esconder ou deturpar dados, apenas uma adaptação. 

“O que está sendo feito, nada mais é  do que, vocês do jornalismo, chamam de fenômeno de sugestão. Ele cria um efeito placebo e que pode ser positivo ou negativo. Temos visto um cenário de banquete fúnebre e que se tem um certo prazer de divulgação dos fenômenos adversos em relação à mortalidade e disseminação da Covid-19”.

(Edição: Leonardo Lellis)

Reprodução/CNN (8.jun.2020)
Os deputados federais e médicos, Alexandre Padilha (PT-SP) e Luiz Ovando (PSL-MS) em entrevista à CNN
Foto: Reprodução/CNN (8.jun.2020)

 

Mais Recentes da CNN