Destino de Witzel deve ser decidido ainda em abril; governador se diz ‘otimista’

Responsável pela acusação, deputado Luiz Paulo diz que apresentará alegações finais em até 48 horas

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC)
O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) Foto: Pedro Duran/CNN

Pedro Duran, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Responsável pela acusação no processo de impeachment do governador afastado Wilson Witzel (PSC), o deputado estadual Luiz Paulo (sem partido) prometeu antecipar a entrega das alegações finais para as próximas 48 horas. Pela regra do processo, ele teria dez dias para isso, mas já está com o documento encaminhado.

Com isso, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), desembargador Henrique Figueira, estimou que “no curso normal do processo, a sentença deve sair ainda em abril”. Isso porque depois das alegações do deputado, a defesa ainda terá dez dias pra apresentar suas alegações finais.

Relator do processo, o deputado Waldeck Carneiro (PT) disse que o relatório dele foi sendo feito ao longo do processo e também já está encaminhado, e que será apresentado assim que o presidente do TJ marcar a data do julgamento final.

O governador afastado Wilson Witzel criticou a postura de Luiz Paulo e disse que antecipar o relatório é até “um desrespeito com o tribunal” pela complexidade do processo. No entanto, questionado pela CNN sobre a tendência do resultado, ele disse estar “otimista”.

Para se salvar do impeachment, Witzel precisa de 4 dos 10 votos do Tribunal Especial Misto, que é composto por 5 deputados e 5 desembargadores. Com 7 votos contrários, ou dois terços, Witzel perde o cargo.

Mais Recentes da CNN