Dono de página excluída do Facebook diz que não recebeu aviso sobre remoção

Leonardo Rodrigues de Barros Neto, criador da página Bolsonéas, afirmou que vai tentar reativar conta

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Leonardo Rodrigues de Barros Neto, criador da página Bolsonéas no Facebook, disse à CNN nesta quinta-feira (9) que não recebeu nenhum tipo de notificação antes de a página ter sido retirada do ar e negou divulgar notícias falsas. Ele afirmou que vai tentar reativar a página, que tinha cerca de 1,3 milhões de seguidores.

Segundo o Facebook, perfis e páginas ligados a Leonardo faziam parte de uma rede de contas que promoviam “comportamento inautêntico coordenado no Brasil”. Isso, segundo a rede social, quer dizer que “grupos de páginas ou pessoas atuam juntas para enganar os outros sobre quem eles são ou sobre o que estão fazendo”. De acordo com a empresa, as postagens não precisam ser necessariamente falsas.

O Facebook diz que Leonardo Rodrigues de Barros Neto administrava 13 perfis. Ele afirmou que administrava apenas dois perfis – o seu pessoal e o da página Bolsonéas.

Leia também:

Facebook derruba páginas políticas; ação atingiu perfis de aliados de Bolsonaro

Em live, Bolsonaro fala em indicar nome para o MEC na sexta e critica Facebook

STF e Congresso podem incluir páginas que Facebook apagou em caso das fake news

Questionado se realizou ataques a instituições, Leonardo disse que não considera nenhuma de suas postagens como “ataques”, e que defende a democracia.

“Discordo das decisões de um ou outro ministro do Supremo, mas nunca preguei atitudes antidemocráticas ou me coloquei contra a democracia”, afirmou.

(Edição: Bernardo Barbosa)

 

Mais Recentes da CNN