Em Goiás, Bolsonaro volta a criticar novo marco temporal sobre terras indígenas

Presidente também defendeu "eleições limpas, democráticas e auditáveis” como "garantia da democracia”

Jair Bolsonaro discursa em Jataí-GO
Jair Bolsonaro discursa em Jataí-GO Reprodução/Planalto

Nathallia FonsecaLeandro Magalhãesda CNN

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a falar sobre o novo marco temporal para terras indígenas, que será julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). “Não podemos entender a aprovação de um possível novo marco temporal para o nosso Brasil”, disse.

“Nós somos um povo de paz, nos entendemos muito bem com todos que estão aqui, em especial nossos irmãos indígenas”, destacou o pré-candidato a reeleição, que participou nesta terça-feira (31) da inauguração de um complexo esportivo na cidade goiana de Jataí e destacou o potencial econômico da região, o agronegócio.

Em discurso, Bolsonaro também retornou à defesa de “eleições limpas, democráticas e auditáveis” como “garantia da democracia”.

“Poucas pessoas mandam muito no Brasil, mas nenhuma delas manda em tudo”, afirmou. “Antes de tudo, eu sou um servidor de vocês. Eu vou para o lado que vocês assim apontarem”.

O presidente finalizou o discurso citando bandeiras antigas por ele defendidas, como a defesa da liberação de armas e a rejeição à descriminalização do aborto no país.

Além da cerimônia de aniversário da cidade, que contou com inauguração da obra, Bolsonaro participou de um passeio de motocicleta com apoiadores por uma estrada de terra na região.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Fotos – Veja os pré-candidatos à Presidência

 

Mais Recentes da CNN