Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Entenda o que é erisipela, doença que atinge o presidente Jair Bolsonaro

    Comboio presidencial foi até o posto médico do Palácio do Planalto nesta segunda-feira (26) para presidente checar infecção bacteriana na perna

    Douglas Portoda CNN

    em São paulo

    O presidente Jair Bolsonaro (PL) visitou o posto médico do Palácio do Planalto nesta segunda-feira (26). Conforme a CNN apurou, ele foi checar os sintomas de uma infecção bacteriana que o atingiu nas últimas semanas: a erisipela.

    No início do mês, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) publicou uma imagem que, segundo ele, é da perna esquerda do presidente da República, acometida pela erisipela.

    Segundo o Ministério da Saúde, a doença não é contagiosa. A bactéria Estreptococo penetra na pele e propaga pelos vasos linfáticos. Pode ser mais vulnerável quem possui problema de circulação sanguínea nos membros inferiores, diabéticos, obesos e idosos. Bolsonaro tem 67 anos.

    Os sintomas são: calafrios, febre alta, fraqueza, dor de cabeça, mal-estar, náuseas e vômitos. A pele pode apresentar vermelhidão, dor e inchaço ou até evoluir para a formação de bolhas e feridas de necrose, com a morte de células da pele.

    A perna de Bolsonaro, conforme a imagem postada pelo filho, apresenta grandes feridas, que já estão escuras. E, em volta, possui grande vermelhidão.

    Segundo Carlos, seu pai está “em processo de recuperação e tudo corre muito bem”.

    O Ministério da Saúde alerta que quando o paciente não é tratado no início dos sintomas, podem ocorrer abcessos, feridas superficiais ou profundas e trombose de veias.

    O tratamento consiste no uso de antibióticos para eliminar a bactéria; redução do inchaço com repouso absoluto das pernas; fechamento da porta de entrada do Estreptococo – ou seja, da ferida; limpeza adequada da área; além de anti-inflamatórios, remédios contra a febre e analgésicos que atuam na circulação linfática e venosa.