“Essa carta é um documento muito pequeno diante de todo o quadro”, diz ex-PGR

Ex-Procurador-Geral da República Claudio Fonteles avalia que carta divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro após os atos de 7 de Setembro não será suficiente para apaziguar crise institucional

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o ex-Procurador-Geral da República Claudio Fonteles avaliou que a carta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) após as manifestações de 7 de Setembro é um “rever de posições”, mas não deve amenizar as relações do chefe do Executivo com o Supremo Tribunal Federal (STF) e os demais Poderes.

Na avaliação de Fonteles, não é recente a falta de compromisso do presidente da República com a democracia.

Nos atos de 7 de Setembro, Bolsonaro criticou os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do STF, porém, dois dias depois, afirmou que não teve “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes”. Segundo o  presidente, suas palavras “por vezes contundentes, decorreram do calor do momento”.

“A meu juízo, essa carta é um documento muitíssimo singelo, muitíssimo pequeno, diante de todo o quadro que estamos a ver e a comprovar de menosprezo pelo regime democrático por parte do presidente da República”, afirmou o ex-PGR.

Para Fonteles, a permissão de Bolsonaro para que manifestantes levassem cartazes pedindo intervenção militar e com ofensas a ministros da Corte não são condizentes com o cargo de um presidente da República.

“Jair Bolsonaro, não de agora, mas sim desde que assumiu a Presidência, vem apresentando fatos concretos de profundo desrespeito ao sistema democrático porque ofende até no nível pessoal ministros da Suprema Corte”, disse.

Por isso, o ex-PGR não acredita que a carta terá efeito apaziguador na crise institucional. “É um documento muitíssimo singelo e pequeno diante desse quadro que estamos a ver e a comprovar de menosprezo pelo regime democrático por parte do presidente”, disse.

“Não sei se é um simples papel com algumas palavras terá essa força enorme de derrubar esse quadro que vivenciamos”, completou.

Especial

CNN Brasil apresentou uma programação especial neste sábado, 11/09, em transmissão simultânea com a CNN americana e com correspondentes espalhados pelos Estados Unidos, em homenagem às vítimas do atentado que completa 20 anos. Confira:

Mais Recentes da CNN