Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Estão querendo transformar um presente em um caso de corrupção”, diz Eduardo Bolsonaro à CNN

    Filho do ex-presidente Jair Bolsonaro afirma que pai sofre perseguição no inquérito que investiga caso das joias

    Aline Fernandescolaboração para a CNN São Paulo

    O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), filho do ex-presidente Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira (8) ao CNN Arena que “estão tentando transformar um presente em um caso de corrupção”, em referência às joias sauditas recebidas pelo pai dele, quando estava no exercício do cargo.

    Eduardo Bolsonaro falou após o ministro relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, retirar o sigilo do relatório da Polícia Federal (PF), dentro do inquérito que apura a venda ilegal das peças milionárias.

    Eduardo negou que o pai tenha cometido irregularidades e afirmou que Jair Bolsonaro sofre perseguição.

    “Estão tentando transformar um presente em um caso de corrupção”, declarou.

    Na entrevista, ele também questionou: “O Estado brasileiro tem um braço, um pescoço pra usar adorno?”

    Sobre os prints que mostram Bolsonaro conversando o seu ex-ajudante de ordens Mauro Cid, após receber o link de um leilão de joias, o deputado ironizou: “Ele recebeu um link e respondeu ‘Selva’? Isso configuraria autorização de Bolsonaro? ‘Tá’ meio estranha essa conversa aí”, disse.

    Cid enviou link de leilão de joias diretamente a Bolsonaro, que respondeu: “Selva” / PF

    Eduardo Bolsonaro defende que o pai sofre injustiças como Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos. E citou ainda a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que condenou o ex-presidente a ficar fora das eleições até 2030.

    “Assim como Trump nos EUA está vencendo essas barreiras, acreditamos que vamos conseguir reverter essa inelegibilidade de Bolsonaro.”