Ex-subsecretário do DF volta a ser preso em nova fase da Operação Falso Negativo

Eduardo Hage já havia sido preso na segunda fase da operação, mas foi solto três dias depois após o STJ aceitar o pedido de habeas corpus

Rudá Moreira e Vianey Bentes, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) deflagrou, na manhã desta sexta-feira (25), a 3ª fase da Operação Falso Negativo, que investiga fraudes nas compras de testes clínicos para Covid-19 pela Secretaria de Saúde do DF (SES/DF).

Segundo a CNN apurou, foram presos Eduardo Hage Carmo, ex-subsecretário de Vigilância à Saúde do DF, e Emmanuel de Oliveira Carneiro, ex-Diretor de Aquisições Especiais da SES/DF.

Os mandados de prisão foram cumpridos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MPDFT, em parceria com a Polícia Civil do Distrito Federal.

O Gaeco informou, pela assessoria de imprensa, que “a operação está em curso” e que só serão divulgadas outras informações mais tarde.

Eduardo Hage já havia sido preso na segunda fase da Falso Negativo. Mas foi solto três dias depois, após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) aceitar o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do médico.

Em atualização.

*Colaboraram Bruno Silva e Marília Ribeiro, da CNN

Mais Recentes da CNN