Exonerado após usar jato da FAB, Santini é nomeado para cargo no Planalto

Amigo de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) era "assessor especial" do Ministério do Meio Ambiente

Jato da FAB (Força Aérea Brasileira) usado no transporte de autoridades
Jato da FAB (Força Aérea Brasileira) usado no transporte de autoridades Foto: Ten. Enilton/FAB

Fernando Alves e Bia Gurgel, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

O presidente Jair Bolsonaro nomeou, nesta segunda-feira (8), José Vicente Santini para o cargo de Secretário-Executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República. 

Santini causou polêmica em janeiro de 2020, após utilizar um jato da Força Aérea Brasileira (FAB), sem autorização, para ir a uma reunião do Fórum Econômico Mundial, na Suíça, e depois seguir viagem para a Índia. 

 

Na época, o amigo de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, foi exonerado do cargo de secretário-executivo da Casa Civil, após a repercussão negativa causada pela viagem. Em setembro do ano passado, ele voltou a ocupar um cargo no governo como “assessor especial” do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Agora, Santini volta a assumir um posto dentro do Palácio do Planalto.

Ele ocupará o segundo cargo mais importante da Secretaria-Geral da Presidência da República, sendo subordinado apenas ao titular da pasta, posto que atualmente é ocupado pelo ministro interino Pedro Cesar Sousa.

 

Mais Recentes da CNN