Fábio Ramalho lança 2ª candidatura do MDB para presidência da Câmara

Baleia Rossi, do mesmo partido, já estava na disputa, que acontecerá no dia 1º de fevereiro

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A poucos dias da votação para decidir quem será o sucessor de Rodrigo Maia (DEM) na presidência da Câmara, Fábio Ramalho (MDB-MG) lançou sua candidatura. Ele é o segundo membro do partido a entrar para a disputa; Baleia Rossi (MDB-SP) já era um dos cotados.

Sobre a dupla candidatura do Movimento Democrático Brasileiro, Ramalho explica que são independentes. “A gente tem uma segunda via viável para que o deputado possa escolher sem ter aquele apadrinhamento. Tem duas candidaturas fortes: uma candidatura nascida do Palácio do Planalto e outra candidatura nascida do palácio do presidente da Câmara, e eu sou uma candidatura que nasce dentro do plenário da Câmara dos Deputados para representar este plenário e torná-lo mais igual e sem discriminação”, diz em relação a Arthur Lira (PP) e Rossi, respectivamente.

Ao ser questionado, caso eleito, se ele analisaria os pedidos de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), Ramalho disse não considerar o momento certo para isso. 

“É o momento de a gente pensar em cuidar dos brasileiros, porque neste momento muitos brasileiros morrem e muitos brasileiros, se a gente não cuidar deles através de uma vacinação e, também, de comida, eles vão morrer. Então, acho que este momento não é o momento de a gente tratar de impeachment. É momento de a gente tratar da população brasileira”.

Fábio Ramalho defendeu um “auxílio comida” e disse que “em pandemia, não tem teto de gastos”. 

“É o Estado que tem que procurar a maneira de tratar do povo agora. A gente tem que ter o auxílio comida, as pessoas começam a passar fome e, em um país como o nosso, é inaceitável que alguém passe fome”, diz. 

(Publicado por Maria Carolina Abe)

Mais Recentes da CNN