Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fachin recusa convite de Bolsonaro para encontro com embaixadores

    Tribunal Superior Eleitoral comunicou que "dever de imparcialidade" não permite ida do ministro à reunião

    Da CNN*

    O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, recusou o convite do presidente Jair Bolsonaro (PL) para a reunião com embaixadores sobre a segurança das urnas eletrônicas e do pleito.

    Em nota, o TSE afirmou que “na condição de quem preside o Tribunal que julga a legalidade das ações dos pré-candidatos ou candidatos durante o pleito deste ano, o dever de imparcialidade o impede de comparecer a eventos por eles organizados”.

    Bolsonaro planeja o encontro desde o início do mês, após dizer ter se sentido atingido por Fachin de que ele teria duvidado da lisura do sistema eleitoral brasileiro.

    O encontro está agendado para esta segunda-feira (18).

    “Na semana passada, o ministro Fachin convida e aproximadamente 70 embaixadores vão ao TSE para ouvir dele as maravilhas que são as urnas eletrônicas brasileiras, que não são adotadas em nenhum país do mundo, a não ser Bangladesh e Butão”, afirmou Bolsonaro.

    “[Fachin] basicamente deixa transparecer que estou duvidando do sistema eleitoral, preparando um golpe para pós-eleições. E deixa claro, nas palavras dele, que, uma vez anunciado o resultado das eleições, o mundo todo deve reconhecer imediatamente Lula como presidente da República eleito”, disse o presidente.

    Debate

    A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    Publicado por Fabricio Julião