Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fake news atrapalham crise no RS para 65,2% dos gaúchos, diz Atlas/CNN

    Foram ouvidas 3.920 pessoas, online, entre os dias 14 e 21 de maio; margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos

    Lucas Schroederda CNN

    São Paulo

    Para 65,2% dos gaúchos, a disseminação de fake news atrapalha o gerenciamento da crise causa pelas enchentes no Rio Grande do Sul, de acordo com levantamento AtlasIntel/CNN divulgado nesta quinta-feira (23).

    Já 24,7% dos entrevistados discordam de que a disseminação de fake news tem atrapalhado a gestão da crise no estado, conforme apresentado na pesquisa. Outros 10,1% não souberam responder.

    Foram ouvidas 3.920 pessoas, online, entre os dias 14 e 21 de maio. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

    O governo gaúcho, o Ministério Público (MP) e a Polícia Civil investigam desinformações sobre as enchentes que atingem o estado. Notícias falsas, perfis fakes e golpes on-line se proliferaram nas redes sociais em meio à tragédia no estado e atrapalham o trabalho das equipes de salvamento.

    Na última segunda-feira (20), a Advocacia-Geral da União (AGU) e plataformas digitais assinaram um acordo para combater a divulgação de informações falsas relacionadas às enchentes.

    O protocolo tem como objetivo garantir que as informações sobre a calamidade que circulam nas plataformas sejam corretas e confiáveis.