Federação PSOL-Rede oficializa apoio a Lula e veta acordos com aliados de Bolsonaro

Partidos afirmam que “derrotar Bolsonaro” é “prioridade” nas eleições 2022; acordos regionais com PL, PP, PR, PTB, PSD, MDB, PSDB, União Brasil, Podemos, Avante e Novo estão vetados

Guilherme Boulos (PSOL) durante o lançamento de sua pré-candidatura a deputado federal por São Paulo - 28/05/2022
Guilherme Boulos (PSOL) durante o lançamento de sua pré-candidatura a deputado federal por São Paulo - 28/05/2022 BRUNO ROCHA/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO

Danilo Moliternoda CNN

Ouvir notícia

A federação partidária PSOLRede aprovou, nesta quinta-feira (09), em sua primeira Assembleia Geral Nacional, o apoio à pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). As legendas também vetaram negociações de alianças regionais com partidos “que dão sustentação política” ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

Durante a Assembleia, lideranças dos partidos apontaram que a prioridade da federação nas eleições de 2022 deve ser “derrotar Bolsonaro nas eleições deste ano e fortalecer o enfrentamento à extrema-direita”, conforme a resolução divulgada após a reunião.

“Essa unidade [entre partidos de oposição ao governo], nos últimos meses, tomou a forma de uma frente eleitoral em torno do ex-presidente Lula”, diz a nota oficial da federação presidida por Guilherme Boulos (PSOL).

Além disso, os partidos decidiram vetar a possibilidade de a federação negociar coligações estaduais com siglas que tenham relação com Bolsonaro.

Entre os mencionados pela resolução aprovada nesta quinta-feira pela federação estão PL, PP, PR, PTB, PSD, MDB, PSDB, União Brasil, Podemos, Avante e Novo.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Fotos – Os pré-candidatos à Presidência

Mais Recentes da CNN