“Fui do tempo em que decisão do STF não se discutia, se cumpria. Não sou mais”, diz Bolsonaro

Em pronunciamento, o presidente disse que, ao tentar prejudicá-lo, o Supremo acaba prejudicando o Brasil

Da CNN

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a afirmar nesta terça-feira (7) que pode descumprir decisões do Supremo Tribunal Federal. Durante pronunciamento no Palácio do Planalto, Bolsonaro afirmou que foi-se o tempo em que decisões do STF eram cumpridas sem qualquer discussão.

Segundo o presidente, os ministros do Supremo querem prejudicá-lo e acabam prejudicando o Brasil.

“Eu fui do tempo em que ‘decisão do Supremo não se discute, se cumpre’. Eu fui desse tempo. Não sou mais. Certas medidas saltam aos olhos dos leigos. É inacreditável. Querem prejudicar a mim e prejudicam o Brasil.”

Bolsonaro disse, mais uma vez, que, se o novo marco temporal para a demarcação de terras indígenas for aprovado pelo Supremo, irá descumprir a decisão. No julgamento, os ministros discutem se indígenas podem reivindicar a demarcação de terras que já eram ocupadas por eles antes da data de promulgação da Constituição de 1988.

Segundo Bolsonaro, isso poderia acabar com a segurança alimentar brasileira e com o agronegócio.

“Se o novo marco temporal for aprovado, além de uma área do tamanho da região Sudeste, já demarcada como terra indígena, teremos outra área do tamanho da região Sul. Acabou a economia brasileira, o agronegócio. Acabou a nossa garantia alimentar. Acabou o Brasil. O que eu faço se aprovar o marco temporal? Tenho duas opções. Entrego a chave para o ministro do Supremo ou digo: ‘Não vou cumprir’.”

A CNN procurou o STF para comentar as declarações. A Corte disse que não vai se manifestar.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

*Publicado por Renan Porto, com informações de Emanuelle Leones

Mais Recentes da CNN