Garcia: CPI da Pandemia vai na truculência da PF atrás de documentos

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (17), o jornalista avaliou a operação da Polícia Federal na sede da Precisa Medicamentos

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (17), o jornalista Alexandre Garcia avaliou a operação da Polícia Federal na sede da Precisa Medicamentos. Desde o início desta manhã, a PF está realizando, a pedido da CPI da Pandemia, operação de busca e apreensão na sede da empresa.

A ação foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e tem como objetivo chegar a informações sobre o contrato entre a Precisa Medicamentos e a Bharat Biotech. Agentes procuram documentos relacionados ao contrato.

No Twitter, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-SP), vice-presidente da comissão, afirmou: “A CPI tentou de todas as formas obter essas informações e não logrou êxito. Fez-se necessário, para prosseguimento das apurações, a utilização deste instrumento judicial”.

“Dá a impressão de que já é o canto do cisne da CPI da Pandemia, que não conseguiu o que queria, então vai na truculência da polícia. A CPI vai atrás de documentos, vamos ver o que vai achar. A comissão pode fazer isso, como pôde fazer simplesmente para procurar aleatoriamente alguma coisa e quebrar sigilo fiscal, bancário e telefônico, inclusive de períodos em que nem havia a pandemia da Covid-19 ainda”, disse o jornalista.

A edição desta quinta-feira do Liberdade de Opinião teve a participação de Bruno Salles e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião
Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião / CNN Brasil (17.set.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

 

Mais Recentes da CNN