Precisamos da vacina que for aprovada primeiro, diz Wellington Dias

Em entrevista à CNN, governador do Piauí cobrou aprovação emergencial de imunizante e pediu que Ministério da Saúde coordene o processo

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que esteve presente na reunião de chefes dos Executivos estaduais com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta terça-feira (8), para discutir os planos de vacinação contra a Covid-19 no Brasil, afirmou, em entrevista à CNN, que está confiante na liderança da pasta no processo, mas questionou os prazos dados para o início da aplicação em massa das vacinas no Brasil.

“A Anvisa tem poder de aprovação emergencial da vacina para atender a necessidade da população brasileira o mais rápido possível. Se podemos começar a vacinação em janeiro, porque começar em fevereiro? Fomos claros ao ministro, precisamos da vacina que for aprovada primeiro”, afirmou o ministro.

Assista e leia também:

Não pode haver disputa entre estados brasileiros pela vacina, diz Barbalho

Pazuello confirmou que Brasil terá 300 milhões de doses da vacina, diz Zema

Caiado: Plano de imunização é responsabilidade federal, não de governadores

Reunião com governadores tem tensão entre Doria e Pazuello

Flávio Dino pede ao STF que Maranhão possa comprar vacina sem aval da Anvisa

Além de pedir a aprovação emergencial de imunizantes, o governador piauiense cobrou que o plano de vacinação no país seja comandado pelo Ministério da Saúde.

“Nós, governadores, colocamos para o ministro a necessidade de o ministério coordenar o plano nacional de imunização, como sempre foi com outras vacinas no Brasil. Isso significa garantir vacina para todo brasileiro que queira se vacinar,” disse Dias.

Wellington Dias (PT), governador do Piauí
Wellington Dias, governador do Piauí
Foto: CNN (08.dez.2020)

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN