Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governistas devem ter que negociar vetos para facilitar aprovações de Dino e Gonet no Senado

    Senadores aliados a Lula terão de fazer um “combinado geral” para conseguir uma aprovação mais tranquila tanto de Dino quanto de Gonet no Senado

    Luciana Amaralda CNN

    Brasília

    As lideranças governistas devem ter que negociar a eventual derrubada de vetos feitos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para facilitar as aprovações de Flávio Dino e de Paulo Gonet no Senado, segundo interlocutores do Palácio do Planalto no Congresso Nacional.

    Lula oficializou, nesta segunda-feira (27), as indicações dos nomes de Flávio Dino ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e de Paulo Gonet ao cargo de procurador-geral da República.

    Há um entendimento na liderança do governo no Congresso de que os senadores aliados a Lula terão de fazer um “combinado geral” para conseguir uma aprovação mais tranquila tanto de Dino quanto de Gonet no Senado, sendo o primeiro nome em tese mais delicado e com menos aceitação entre os parlamentares.

    Questionado pela reportagem, o líder, sob reserva, disse que todas as possibilidades de negociações de vetos estão sob a mesa. Inclusive, por exemplo, vetos tidos como muito importantes ao governo federal, como o do marco temporal e da desoneração da folha de pagamento a 17 setores da economia.

    No entanto, esse líder afirmou que os vetos de Lula ao novo marco fiscal e a alguns pontos do projeto de lei que favorece a União em julgamentos do Conselho de Administração de Recursos Fiscais (Carf) são uma espécie de “rubicão”. Ou seja, um limite de até onde os governistas estão dispostos a negociar.

    Há uma fila de vetos presidenciais à espera de análise no Congresso por falta de acordo entre governistas, centrão e oposição. Agora, o governo já convive com a perspectiva de ceder mais em alguns vetos em troca de mais apoio para a aprovação de Dino e Gonet no Senado.

    Oficialmente, líderes do governo dizem que trabalham pela manutenção dos vetos presidenciais.

    Ainda não há data certa para a próxima sessão conjunta do Congresso Nacional para a análise de vetos presidenciais. Contudo, a previsão é que ela aconteça até antes do recesso parlamentar, no final de dezembro.

    As visitas de Dino e Gonet aos gabinetes de senadores em busca de apoio devem começar nos próximos dias e contar com a ajuda de governistas. Nos corredores do Senado, a indicação do nome de Dino é vista com muita resistência pela oposição e há dúvidas se o atual ministro da Justiça conseguirá realmente rompê-la.

    Tópicos

    Tópicos