Governo avalia desistir de compensação a estados para criar Auxílio Emergencial

Benefício se somaria ao vale-gás e a um voucher para os caminhoneiros

Aplicativo do Auxílio Emergencial
Aplicativo do Auxílio Emergencial Marcelo Camargo/Agência Brasil

Caio Junqueira

Ouvir notícia

Integrantes do Palácio do Planalto informaram à CNN que o governo federal agora avalia desistir de aprovar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que compense estados que zerarem o ICMS sobre combustíveis.

Assim, pretende utilizar os recursos que usaria com isso, cerca de R$ 27 bilhões, para criar uma espécie de Auxílio Emergencial temporário que duraria seis meses, com valor de R$ 200 a um custo estimado de R$ 22 bilhões.

O Auxílio Emergencial se somaria, portanto, ao vale-gás e a um voucher para os caminhoneiros.

A avaliação, respaldada por integrantes da equipe econômica, é de que, diante da reação dos governadores à ideia de compensação federal para uma eventual redução de ICMS, o melhor caminho seria desistir desse formato e utilizar os recursos que financiariam a eventual redução para financiar o auxílio. Desse modo, a PEC que estabeleceria esse movimento perderia força.

Mais Recentes da CNN