Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo eleito sonda Republicanos, mas partido diz não ter intenção de ocupar posto na Esplanada

    Partido, que integrou a candidatura de Bolsonaro, elegeu 41 deputados e, no Senado, terá três representantes

    Thais Arbex

    Interlocutores do governo eleito de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fizeram, recentemente, sondagens ao Republicanos sobre a possibilidade de o partido, que integrou a coligação do presidente Jair Bolsonaro (PL) na disputa à Presidência, aderir a base do petista e, consequentemente, ocupar espaço na Esplanada dos Ministérios.

    Segundo relatos feitos à CNN, os contatos foram feitos por aliados do governo eleito e tiveram como objetivo consultar a possibilidade de a sigla garantir apoio de pelo menos uma parte de sua bancada ao terceiro mandato de Lula. O Republicanos elegeu 41 deputados e, no Senado, terá três representantes.

    A resposta de integrantes do Republicanos foi, no entanto, que uma adesão ao governo Lula não respeitaria a história mais recente do partido. Justamente por esse motivo, no último dia 23, a sigla anunciou que atuará de forma independente durante o mandato do petista.

    “O Republicanos decidiu, por unanimidade, atuar na próxima legislatura de forma independente no Congresso Nacional, sem se negar ao diálogo e à colaboração. O partido seguirá mantendo o apoio às propostas que sejam positivas para a população brasileira”, afirmou a legenda em nota.