Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo Federal apura adoções ilegais e exploração sexual infantil em território Yanomami

    Secretaria Nacional do Direito das Crianças e dos Adolescentes suspeita de ações ilegais envolvendo menores indígenas

    Ajuda humanitária nas terras yanomami
    Ajuda humanitária nas terras yanomami Twitter/Força Aérea Brasileira

    Matheus Meirellesda CNN em São Paulo

    A Secretaria Nacional dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes, do Ministério de Direitos Humanos e Cidadania, apura possíveis adoções ilegais e exploração sexual infantil em território Yanomami.

    A pasta acredita que pelo menos 570 crianças morreram nos últimos quatro anos na região por “causas evitáveis”, segundo o secretário nacional dos direitos das crianças e dos adolescentes, Ariel de Castro Alves.

    “Essas irregularidades envolvem os governos federal, estadual e municipal nos últimos quatro anos”, disse o secretário.

    As apurações se expandem para abusos sexuais, irregularidades de crianças em abrigos e falhas no atendimento pediátrico e de pré-natal para gestantes.

    A apuração ocorre na esteira da denúncia o Conselho Indígena de Roraima de que crianças indígenas Yanomami estão sendo encaminhadas para adoção e seus pais destituídos do poder familiar.

    O conselho solicitou informações e investigações de órgãos públicos competentes.