Governo notifica empresa sobre cancelamento de contrato da Covaxin

A notificação é o primeiro passo para o cancelamento do contrato pela pasta, antecipado na sexta-feira pela CNN

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

O Ministério da Saúde notificou na manhã deste domingo a Precisa Medicamentos para se manifestar sobre o interesse da pasta de romper o contrato para a aquisição de vacinas Covaxin

A notificação é o primeiro passo para o cancelamento do contrato pela pasta, antecipado na sexta-feira pela CNN. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, decidiu rescindir o contrato após o anúncio feito na sexta-feira pela manhã pela Bharat Biotech, fabricante da Covaxin, de que a Precisa não era mais sua representante no Brasil em razão da adulteração em documentos entregues ao ministério para que o contrato fosse celebrado. 

 
Na notificação encaminhada neste domingo, o Ministério da Saúde apresentou à empresa as justificativas para a rescisão e pede que ela se manifeste sobre o assunto. Foi a forma encontrada para dar segurança jurídica ao cancelamento. 

Frascos da Covaxin, vacina contra Covid-19
Frascos da Covaxin, vacina contra Covid-19
Foto: Tafadzwa Ufumeli/Getty Images (12.mai.2021)

 

A Precisa, conforme mostrou a CNN, contesta que seja a responsável pela adulteração. De acordo com a empresa, foi uma parceira da Bharat a responsável pelos documentos adulterados.

Mais Recentes da CNN