Isolado após contrair Covid-19, Bolsonaro vai despachar por videoconferência

Presidente receberá documentos que deve ler e avaliar por e-mail e vai assiná-los digitalmente

O presidente Jair Bolsonaro usa máscara durante cerimônia em Brasília
O presidente Jair Bolsonaro usa máscara durante cerimônia em Brasília Foto: Marcos Corrêa/PR (25.jun.2020)

Guilherme Venaglia, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

A Secretaria-Geral da Presidência afirmou na tarde desta terça-feira (7) que o presidente Jair Bolsonaro seguirá despachando mesmo após testar positivo para o novo coronavírus. De acordo com a pasta, a reunião do presidente com o ministro Jorge Oliveira será feita por videoconferência.

Oliveira dirige, junto com a Secretaria-Geral, uma divisão do governo chamada de Subchefia de Assuntos Estratégicos. Entre as funções do cargo está se reunir com o presidente para que ele possa ler, revisar e assinar documentos como nomeações, medidas provisórias e portarias antes da publicação no Diário Oficial da União.

Segundo o governo, Oliveira mandará os documentos para Bolsonaro por e-mail e abrirá uma videoconferência com o presidente. Por vídeo, Bolsonaro e o ministro discutirão os documentos e, ao final, o presidente vai assiná-los digitalmente.

“Dessa forma, mantém-se a rotina normal de trabalho da Secretaria-Geral da Presidência da República”, afirma a assessoria de imprensa de Oliveira.

Assista e leia também:

Presidente Jair Bolsonaro testa positivo para Covid-19

Veja o exame que confirmou que Bolsonaro está com o novo coronavírus

Bolsonaro foi incoerente com a ciência ao retirar máscara, avalia médico

O presidente Jair Bolsonaro se submeteu a um novo teste para a detecção da Covid-19 após sentir sintomas da doença nesta segunda-feira (6). Bolsonaro recebeu o resultado positivo na manhã desta terça, quando afirmou estar se sentindo melhor dos sintomas depois de ter sido tratado  com hidroxicloroquina e azitromicina.

Ele ficará isolado e trabalhando por videoconferência. “Serei vigiado pela primeira-dama”, disse o presidente. Michelle Bolsonaro também fará o teste para a doença.

Mais Recentes da CNN