Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Itamaraty confirma ida de Lula aos Emirados Árabes para discutir investimentos na economia brasileira

    Visita vai acontecer na volta da viagem do presidente à China e também tratará de políticas contra as mudanças climáticas

    Ricardo Stuckert/PR

    Américo Martinsda CNN

    O Ministério das Relações Exteriores confirmou a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aos Emirados Árabes Unidos na volta de sua viagem à China.

    Lula vai se reunir no dia 31 de março com o xeique Mohammed bin Zayed, emir de Abu Dhabi e presidente dos Emirados Árabes Unidos.

    Os dois vão discutir as possibilidades de aumento no comércio bilateral e investimentos da Autoridade de Investimento de Abu Dhabi (ADIA, na sigla em inglês), o fundo soberano do país, na economia brasileira.

    A Autoridade de Investimento de Abu Dhabi tem uma reserva de mais de US$ 800 bilhões e procura oportunidades em vários lugares do mundo.

    Investimentos no Brasil e COP28

    O fundo pretende discutir com o presidente Lula oportunidades para investir, por exemplo, em energias renováveis no Brasil.

    Os Emirados Árabes são um dos maiores produtores de petróleo do mundo, mas estão se preparando para a inevitável mudança na matriz energética global. Por isso, o país tem grande interesse em investir em energias limpas.

    A questão do meio ambiente e do combate às mudanças climáticas também será um dos pontos principais da pauta do encontro entre os dois líderes, como já antecipou o analista da CNN Gustavo Uribe.

    Os Emirados Árabes vão sediar a próxima cúpula global do clima, a COP28, no fim deste ano.

    Durante o evento, o Brasil pretende oficializar sua candidatura para sediar a COP30, em 2025. A ideia do governo é realizar a primeira COP na Amazônia, na cidade de Belém.

    Comércio bilateral

    Lula também vai tentar usar a viagem para ampliar o comércio bilateral com o país árabe.

    Existe muito espaço para um aumento das exportações brasileiras, em diversas áreas.

    Em 2022, segundo dados do Ministério da Indústria e Comércio, o Brasil exportou apenas US$ 3, 3 bilhões em mercadorias para os Emirados Árabes – ou apenas 1% de todas as vendas brasileiras para o exterior no ano.

    O Brasil, por sua parte, importou US$ 2.5 bilhões, registrando um superávit comercial de US$ 739 milhões.

    Carne de frango, ouro e celulose foram os produtos brasileiros mais exportados. Mas muitos outros produtos nacionais poderão fazer parte da pauta de exportações no futuro próximo.