Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Jantar em Brasília reúne nomes ligados a Lula e a Bolsonaro

    Evento foi para celebrar a posse de Bruno Dantas como presidente do Tribunal de Contas da União

    Os presidenciáveis Lula e Bolsonaro
    Os presidenciáveis Lula e Bolsonaro Montagem/Ricardo Stuckert/Marcos Corrêa

    Tainá Falcãoda CNN

    em Brasília

    Antes de tomar posse como presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), o ministro Bruno Dantas celebrou, nesta terça-feira (13), com políticos e ministros dos governos de Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em recepção promovida por Walton Alencar, também ministro do TCU.

    Os principais nomes do próximo governo, a exemplo de Aloizio Mercadante, anunciado como presidente do BNDES naquela tarde, e o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB), dividiram espaço com dois ex-ministros de Bolsonaro e o governador eleito por São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). Fernando Haddad, que perdeu eleição para Tarcísio, não compareceu.

    Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli também estavam no jantar. Internamente, o clima era de interação entre adversários políticos.

    Em clima de despedida, aliados de Bolsonaro avaliaram que o terceiro mandato de Lula terá melhor protagonismo nas Relações Exteriores, mas com maior dificuldade em relação à Economia.

    Sobre os protestos da última segunda-feira (12), em Brasília, a avaliação é de que o presidente Bolsonaro deveria ter se posicionado para impedir a escalada das manifestações, que acabaram com veículos incendiados.

    A aliados, Bolsonaro disse que tem certeza de que as manifestações foram orquestradas por infiltrados, apesar de não ter apresentado provas.

    Os ministros do Supremo também demonstraram preocupação com os atos e alertaram para necessidade de desmobilizar o acampamento de bolsonaristas em Brasília antes da posse.