Juiz que mandou prender Milton Ribeiro diz estar sofrendo ameaças

De acordo com a Justiça Federal, medidas para inibir as ameaças já estão sendo tomadas

Nathallia FonsecaLéo LopesGabriela Coelhoda CNN

Ouvir notícia

O juiz federal Renato Borelli, autor do mandado de prisão contra o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, na quarta-feira (22), diz estar sofrendo ameaças de grupos de apoio de Ribeiro. De acordo com a assessoria de comunicação de Borelli, centenas de ameaças foram registradas.

A informação foi confirmada pela Justiça Federal. Ainda de acordo com a assessoria de comunicação da Justiça, medidas para inibir as agressões já estão sendo tomadas. Os pedidos de investigação foram encaminhados à Polícia Federal

O ex-ministro deve passar por uma audiência de custódia às 14 horas desta quinta-feira (23). O vídeo da audiência deve ser divulgado em seguida. O acesso às decisões já foi liberado aos advogados envolvidos no caso, de acordo com a Justiça Federal.

Milton Ribeiro, que foi autorizado a participar da audiência de forma virtual, foi preso em uma operação da Polícia Federal (PF), que investiga a prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do MEC.

Assessoria da Justiça Federal afirmou que vai liberar o vídeo da audiência de hoje após acontecer. Além disso, o juiz já liberou o acesso das decisões aos advogados. Informou ainda que o juiz tem sofrido ameaças de grupos de apoio do ex-ministro, O que já está sendo investigado.

Foram presos, além de Milton Ribeiro, os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, o advogado e ex-assessor do MEC Luciano de Freitas Musse e o ex-assessor da Prefeitura de Goiânia Helder Bartolomeu.

Mais Recentes da CNN