Juíza determina separação de Flordelis e filha em presídio

No entanto, a magistrada não autorizou a transferência da ex-deputada para presídio no Norte Fluminense

Camille Couto, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

 

A justiça do Rio de Janeiro, determinou, na tarde desta terça-feira (17), a transferência da ex-deputada Flordelis para a Unidade Prisional Talavera Bruce, no Complexo de Gericinó, em Bangu, zona oeste do Rio. Já a filha de Flordelis, Marzi Teixeira, será encaminhada para a Unidade Prisional Santo Expedito, também em Bangu.  

O pedido do Assistente de Acusação era para que a ex-parlamentar fosse transferida para Unidade Prisional Nilza da Silva Santos, situada em Campos dos Goytacazes, Norte fluminense. Mas, segundo a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, a distância fere os diretos e a garantia das presas.  

 

“A opção de acautelamento na comarca de Campos dos Goytacazes, por ora, diante dos direitos e garantias dos presos, que devem ser priorizados dentro do possível, mostra-se inadequada, especialmente em razão da distância desta comarca em relação àquela”, considerou a magistrada, em sua decisão.  

O documento ainda reforça a proibição de qualquer contato entre Flordelis e Marzi. A ex-deputada foi presa na noite da última sexta-feira (13), sob acusação de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto a tiros em junho de 2019. Ela responderá por homicídio triplamente qualificado – motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima-, tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada. Outros dez réus também respondem pelo assassinato. 

Na última quarta-feira (11), o plenário da Câmara dos Deputados cassou o mandato de Flordelis por 437 votos a favor, 7 contrários e 12 abstenções.

Mais Recentes da CNN