Lewandowski será relator de ação que quer barrar Renan na CPI da Pandemia

Sendores pretendem que o STF impeça a participação de qualquer parlamentar que tenha relação de parentesco até terceiro grau com “possíveis investigados”

O ministro do STF Ricardo Lewandowski
O ministro do STF Ricardo Lewandowski Foto: Rosinei Coutinho - 05.dez.2019 / SCO - STF

Gabriela Coelho, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

 

O ministro Ricardo Lewandowski foi sorteado relator do mandado de segurança apresentado por um grupo de senadores ao Supremo Tribunal Federal (STF) para barrar a presença do senador Renan Calheiros (MDB-AL) na CPI da Pandemia. Na terça-feira (27), Renan foi escolhido relator da comissão. Agora, o pedido será analisado e a decisão enviada ao plenário.

 

A ação foi apresentada pelos parlamentares Jorginho Mello (PL-SC), Marcos Rogério (DEM-RO) e Eduardo Girão (Podemos-CE). De acordo com informações da analista da CNN Renata Agostini, eles pretendem que o STF impeça a participação de qualquer parlamentar que tenha relação de parentesco até terceiro grau com “possíveis investigados” na CPI.

Além de Renan, os senadores apontam Jader Barbalho (MDB-PA), que é um dos suplentes e pai do governador do Pará, Helder Barbalho.

 

 

Mais Recentes da CNN