Lira diz que, caso eleito presidente da Câmara, votar Orçamento será prioridade

Ainda na lista de prioridades do deputado, que disputa a presidência da Câmara, estão as reformas administrativa e tributária

Soraya Lauand, da CNN, em São Paulo 

Ouvir notícia

Em visita a São Paulo, durante reunião mensal do Conselho Político e Social (Cops), na sede da Associação Comercial (ACSP), nesta quinta-feira (21), o deputado federal Arthur Lira (PP-AL) abriu seu discurso falando sobre o início da imunização. Segundo ele, a vacinação é uma “janela de esperança que se abre.” 

“Há o acotovelamento mundial por vacinas. Trabalharei para que esse tema não seja mais uma vez politizado, para que o Brasil tenha acesso aos insumos, possa produzir aqui no país e que haja entendimento entre os países.”

Lira, que concorre à Presidência da Câmara com apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e da maioria dos deputados do Centrão, disse também que, se for eleito, vai priorizar a votação do Orçamento de 2021 agora no primeiro semestre, meta que faz parte de um “tripé de reformas”. 

“É nosso dever sinalizar aos mercados internos e externos que temos a responsabilidade de manter os gastos sobre controle”.

Ainda na lista de prioridades do deputado estão as reformas administrativa e tributária. 

A vontade de Lira é também trabalhar pelo retorno dos trabalhos presenciais no plenário da Casa e “destravar as pautas” da Câmara, para que sejam divulgadas com uma semana de antecedência. 

Durante o encontro, Arthur Lira foi questionado sobre a possível prorrogação do Auxílio Emergencial. 

O candidato disse não ter conversado ainda com o presidente Jair Bolsonaro nem com o ministro Paulo Guedes ou qualquer representante do governo sobre o assunto, mas adiantou que a base de beneficiários do auxílio emergencial deve ser bem menor e o cadastro “mais polido”.

Mais Recentes da CNN