Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lira reúne hoje líderes da Câmara para alinhar votações prioritárias da semana

    Presidente da Câmara cancela reuniões de comissões da Câmara para priorizar PL do Carf, marco fiscal e reforma tributária

    Gabriel Hirabahasida CNN

    Em Brasília

    O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), reunirá líderes da Casa na noite deste domingo (2) na residência oficial da Casa, no Lago Sul, bairro nobre de Brasília.

    O objetivo é alinhar com os congressistas a agenda de votação desta semana e pedir um esforço individual de todos para analisar as propostas — principalmente as três de interesse de Lira e do governo, o PL do Carf, o marco fiscal e a reforma tributária.

    A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, comandada por Lira cancelou as reuniões de todas as comissões permanentes da Casa nesta semana.

    O motivo: Lira pretende dar total enfoque à pauta do plenário da Câmara nos próximos dias.

    Nesta segunda-feira (3), o presidente da Câmara colocará em votação o projeto de lei que altera as regras do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

    Em seguida, Lira pretende colocar em votação o novo marco fiscal e a reforma tributária. Esses dois últimos assuntos tendem a ficar para terça (4) e quarta-feira (5).

    A decisão da Mesa Diretora foi formalizada em um ato oficial que será publicado no Diário Oficial da Câmara.

    Havia uma série de audiências previstas nesta semana, como a presença dos ministros Camilo Santana (Educação) e Marina Silva (Meio Ambiente).

    As reuniões serão remarcadas para a próxima semana — ou até para agosto, dada a proximidade com o período do recesso parlamentar.

    Sem as reuniões das comissões permanentes, os deputados se dedicarão exclusivamente no plenário para as votações da agenda econômica.

    A sessão já marcada para esta segunda (3), inclusive, terá a possibilidade de voto remoto — o que colabora para um quórum maior por parte dos deputados, que conseguem votar mesmo sem estarem em Brasília.