Lula e Bolsonaro trocam acusações sobre alta da inflação

Segundo presidente, inflação é fruto da política do “fica em casa” adotada durante a pandemia

Presidenciáveis no último sábado (30): Jair Bolsonaro em Uberaba; Lula falou na Brasilândia, em São Paulo
Presidenciáveis no último sábado (30): Jair Bolsonaro em Uberaba; Lula falou na Brasilândia, em São Paulo Fotos: Alan Santos/PR e Ricardo Stuckert

Da CNN

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou nesta segunda-feira (2) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por declarações nas quais o petista atribui ao governo federal a culpa pela inflação no país. Ao falar com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, Bolsonaro sugeriu que a inflação se deve à adoção de medidas restritivas por governadores e prefeitos durante a pandemia de Covid-19.

“A cara de pau dele [Lula] me culpar pela inflação. A inflação vem do ‘fica em casa, a economia a gente vem depois’, não é isso?”, questionou.

A CNN entrou em contato com a assessoria do petista, que afirmou que o presidente “não cuida de nada, não assume qualquer responsabilidade nem tenta resolver nenhum problema do povo brasileiro”.

Em entrevista à Rádio Jornal, do Recife, em 29 de abril, Lula afirmou ser mentira que a variação dos preços no Brasil se deve ao contexto internacional e disse que metade da inflação é culpa do governo federal.

“Não é verdade que a guerra da Ucrânia tem influência nos preços aqui do Brasil. Cinquenta por cento da inflação brasileira é da responsabilidade dos preços controlados pelo governo. É energia elétrica, óleo diesel, gás de cozinha, gasolina”, afirmou.

No sábado (30), o ex-presidente participou de um encontro em São Paulo com mulheres para falar sobre inflação e segurança alimentar. Ele foi fotografado com carrinhos de supermercado para comparar os preços dos alimentos em 2010, no seu governo, e em 2022.

Durante evento do 1º de Maio, no domingo, também em São Paulo, o petista voltou a falar do tema.

“Vocês leram no jornal ontem que a inflação do mês foi a maior em 27 anos. Significa que quando a inflação cresce, o salário diminui; significa que quando a inflação cresce, o carrinho de compras diminui. Significa que quando a inflação cresce, na mesa de vocês, na hora do almoço e na hora da janta tem menos coisa para você e a família de vocês comerem”, disse.

(Publicado por Estêvão Bertoni) 

Mais Recentes da CNN