Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula já decidiu convidar Fufuca e Silvio Costa Filho para ministérios, diz Padilha

    Ministro da Secretaria de Relações Institucionais deu a declaração à imprensa nesta sexta-feira (4) em meio a boatos sobre a questão e à possibilidade de uma reforma ministerial para aumentar o apoio ao governo no Congresso Nacional

    Pedro Jordãoda CNN

    São Paulo

    O ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou que Lula já tomou a decisão de convidar os deputados André Fufuca (PP-MA) e Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) para ocupar ministérios.

    “Já tem uma decisão do presidente Lula de trazer esses dois parlamentares”, disse em Belém, no Pará, onde participa do evento “Diálogos Amazônicos”.

    Segundo Padilha, eles “representam duas bancadas importantes do Congresso Nacional”. “Mas, mais do que elas, [eles] podem atrair outros parlamentares, trazê-los para o governo, convidá-los para o governo, para ocupar postos de ministérios”.

    A fala de Padilha ocorre em meio a boatos sobre a possibilidade de uma reforma ministerial para aumentar o apoio ao governo no Congresso Nacional.

    O ministro também esclareceu que os convites devem ocorrer ainda no mês de agosto, a partir negociações do próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com as lideranças dos partidos.

    “Essas conversas olho no olho vão acontecer no mês de agosto. E a decisão do presidente Lula já é de trazer essas forças partidárias para o governo, contribuindo com a votação dos projetos”, disse Padilha.

    Governo busca maioria no Congresso

    A entrada do PP e do Republicanos, partidos do chamado Centrão, no governo, a partir dos novos ministros, pode representar maior possibilidade de aprovar projetos e reformas no Legislativo.

    Com o apoio, Lula poderia passar a ter uma base de 374 deputados federais. Ao todo, a Câmara tem 513. Já no Senado Federal, o governo poderia passar a ter apoio de 59 entre os 81 membros da Casa.

    A projeção foi apontada pela consultoria Arko Advice a partir dos planos do governo para uma reforma ministerial.

    Atualmente, a estimativa do governo sobre a “base ampliada” é de 284 deputados e 49 senadores.

    Considerando a bancada eleita, que são os partidos que integram a chapa de Lula diretamente, há, atualmente, aproximadamente 121 deputados e 12 senadores.

    VÍDEO – Lula também pode trocar outros comandos