Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula presta solidariedade ao presidente do México após invasão de embaixada no Equador

    Ação da polícia equatoriana em Quito, condenada pelo Itamaraty, levou o México a romper relações diplomáticas com o país sul-americano

    Da CNN

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou solidariedade, neste sábado (6), ao presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, após a invasão da embaixada do México pela polícia do Equador, na noite de sexta (5), em Quito.

    Em uma curta mensagem, o presidente brasileiro escreveu: “toda minha solidariedade ao presidente e amigo López Obrador”.

    Na mesma postagem, Lula compartilhou o comunicado do Ministério das Relações Exteriores condenando e repudiando a ação policial que prendeu o ex-vice-presidente do Equador Jorge David Glas Espinel no local.

    Na nota oficial, o Itamaraty condena a ação “nos mais firmes termos” e diz que ela “constitui clara violação à Convenção Americana sobre Asilo Diplomático e à Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas que, em seu artigo 22, dispõe que os locais de uma Missão diplomática são invioláveis, podendo ser acessados por agentes do Estado receptor somente com o consentimento do Chefe da Missão”.

    “A medida levada a cabo pelo governo equatoriano constitui grave precedente, cabendo ser objeto de enérgico repúdio, qualquer que seja a justificativa para sua realização.  O governo brasileiro manifesta, finalmente, sua solidariedade ao governo mexicano”, conclui o comunicado.

    México rompe relações com Equador após invasão

    O governo do México anunciou a ruptura das relações diplomáticas com o Equador depois que a polícia do país prendeu Jorge Glas, que estava asilado na embaixada mexicana em Quito. O ex-vice-presidente é acusado de peculato no Equador.

    Glas entrou na Embaixada do México em Quito como convidado em dezembro. Na época o seu representante legal disse que o cliente era vítima de perseguição e temia pela sua integridade.

    Segundo o governo do Equador, Glas, “condenado a pena privativa de liberdade pela Justiça equatoriana, foi detido esta noite e posto às ordens das autoridades competentes”. O comunicado acrescentou que um asilo diplomático tinha sido concedido ao político “contrariamente ao marco jurídico convencional”.

    Já presidente do México, López Obrador, chamou a prisão do ex-vice-presidente de uma flagrante violação do direito internacional.

    “Alicia Bárcena, nossa secretária de Relações Exteriores, acaba de me informar que a polícia do Equador entrou à força em nossa embaixada e deteve o ex-vice-presidente daquele país”, escreveu Obrador no X, antigo Twitter.

    “Isto é uma violação flagrante do direito internacional e da soberania do México, razão pela qual instruí o nosso chanceler a emitir uma declaração sobre este ato autoritário, proceder legalmente e declarar imediatamente a suspensão das relações diplomáticas com o governo do México e Equador”, completou.

    Publicado por Marcelo Freire, com informações da CNN en Español