Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula promete indicar nomes para STF e PGR ainda neste ano

    Presidente da República, no entanto, evitou dar uma data para que isso aconteça

    Tainá FalcãoBrenda SilvaLeonardo Ribbeiroda CNN

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta sexta-feira (27) que fará as indicações para o Supremo Tribunal Federal (STF) e para Procuradoria-Geral da República (PGR) em breve, ainda neste ano. O petista, no entanto, evitou dar uma data.

    “Não vou esperar o final do ano. Eu posso escolher amanhã, semana que vem, depois de amanhã. É um direito meu de escolher. E eu vou escolher as pessoas certas, adequadas, para o lugar certo, em função dessa circunstância política”, disse o presidente durante café da manhã com jornalistas, no Palácio do Planalto.

    No STF, uma vaga segue aberta após a aposentadoria da ministra Rosa Weber, em 30 de setembro. Entre os cotados estão o ministro da Justiça, Flávio Dino, o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, e o advogado-geral da União, Jorge Messias.

    A vaga na PGR é a de procurador-geral da República, cargo ocupado por Augusto Aras até 26 de setembro, quando encerrou o mandato. Indicado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Aras tentou ser reconduzido, mas não conseguiu.

    Lula chegou a receber novas sugestões para o comando da PGR neste mês e deve se encontrar com alguns cotados, conforme apurou a CNN. Apesar disso, dois candidatos seguem como favoritos: os subprocuradores Paulo Gonet e Antônio Carlos Bigonha.

    “Procurador não pode ser procurador e fazer política. Ele tem que cumprir o papel sério do que é um procurador, não fazer pirotecnia, não perseguir ninguém. É isso que eu quero. Eu vou indicar, logo, logo vocês vão saber quem eu vou indicar”, completou Lula.

    Enquanto não houver a nomeação, a PGR será comandada pela subprocuradora-geral da República Elizeta Ramos, que é vice-presidente do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF).

    Lula relatou que indicará, ainda em 2023, os nomes para compor o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

    VÍDEO: Lula diz que não haverá intervenção no RJ e cita reforço das Forças Armadas