Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula defende nome “bastante afinado” com Haddad para Planejamento

    Além de Haddad na Fazenda, o presidente eleito anunciou os nomes de Flávio Dino (Justiça), José Múcio (Defesa), Rui Costa (Casa Civil) e Mauro Vieira (Relações Exteriores)

    Lisandra ParaguassuBernardo Caramda Reuters Brasília

    O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, disse nesta sexta-feira (8) que o ministro do Planejamento do seu governo precisará ser alguém “afinado” com o Ministério da Fazenda, que estará sob o comando do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

    Em meio à torcida do mercado para que o nome do Planejamento possa ser mais técnico, para contrabalançar escolha por Haddad na Fazenda, visto com mais desconfiança pelos investidores, Lula foi evasivo ao ser questionado sobre o assunto em breve entrevista à imprensa após anunciar os primeiros cinco nomes de seu gabinete.

    “O perfil do Ministério do Planejamento será um perfil de um cara que esteja apto para cuidar do ministério do Planejamento, do Orçamento e que seja um ministro bastante afinado com o Ministério da Fazenda”, disse Lula.

    Além de Haddad, o presidente anunciou os nomes de Flávio Dino (Justiça), José Múcio (Defesa), Rui Costa (Casa Civil) e Mauro Vieira (Relações Exteriores).

    • Fazenda: Fernando Haddad (PT)
    • Defesa: José Múcio Monteiro
    • Casa Civil: Rui Costa (PT)
    • Justiça: Flávio Dino (PSB)
    • Relações Exteriores: Mauro Vieira