Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Lula responde Bolsonaro e diz: “Nunca utilizamos um Dia da Pátria para campanha eleitoral”

    "Ao invés de discutir os problemas do Brasil, me ataca", acrescentou candidato do PT

    Marcello Sapioda CNN

    O candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em vídeo postado nas redes sociais, comentou sobre os atos do Dia da Independência em que Jair Bolsonaro (PL) participou. No ato que aconteceu no Rio de Janeiro, o presidente chegou a chamar Lula de “quadrilheiro de nove dedos”. O petista comentou sobre o teor dos atos e disse que, quando era presidente, não usou o feriado “como instrumento eleitoral”.

    “Quando eu era presidente, tive a oportunidade de participar de dois sete de setembro em época eleitoral e em nenhum momento a gente utilizou um dia da Pátria, um dia do povo brasileiro, o dia maior do nosso país como instrumento eleitoral”, disse Lula.

    Lula ainda acrescentou que Bolsonaro “tenta atacar” ao invés de discutir os problemas do Brasil. O candidato do PT também cobrou explicação de “como a família juntou R$ 26 milhões de dinheiro vivo para comprar 51 imóveis”, referindo-se a uma reportagem do UOL, que a CNN não conseguiu confirmar, sobre a suposta compra de imóveis pela família Bolsonaro.

    “O presidente, em vez de discutir os problemas do Brasil, tentar falar para o povo como vai resolver o problema da educação, da saúde, do desemprego, ele tenta falar de campanha política e tenta me atacar, onde deveria explicar como a família juntou R$ 26 milhões de dinheiro vivo para comprar 51 imóveis. É isso que ele deveria explicar. O Brasil precisa de melhor sorte”, disse.

    Debate

    As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

    O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

    Galeria: Atos pró-governo reúnem multidões em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília