Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula sobre fuga de presos em Mossoró: “Parece que teve a conivência de alguém do sistema lá dentro”

    Em coletiva de imprensa no encerramento de viagem à África, Lula questionou como presidiários "cavaram um buraco e ninguém viu"

    Salma Freuada CNN

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se manifestou neste domingo (18), pela primeira vez, sobre a fuga dos presos Rogério Mendonça e Deibson Nascimento, que ocorreu na última quarta-feira (14) no presídio de segurança máxima de Mossoró (RN).

    Ele disse à imprensa em Addis Ababa, capital da Etiópia, que “teoricamente parece que teve a conivência com alguém do sistema lá dentro”. Coletiva foi feita no encerramento da viagem do presidente à África.

    Lula ainda falou que não queria fazer acusações: “Como não posso acusar ninguém, eu sou obrigado a acreditar que uma investigação que está sendo feita pela polícia local, pela Polícia Federal nos indica amanhã ou depois de amanhã o que aconteceu no presídio de Mossoró”.

    Ele ainda defendeu o novo ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski. “A primeira pessoa que disse que estaria fazendo uma sindicância para apurar se houve participação de alguém que trabalhava no presídio de segurança máxima foi o ministro Lewandowski”.

    “Dito isso, nós estamos à procura dos presos, esperamos encontrá-los e obviamente que nós queremos saber como que esses cidadãos cavaram um buraco e ninguém viu, só faltava contratarem uma escavadeira”, acrescentou.

    Lula reforçou que a fuga é inédita para presídios de segurança máxima, que existem desde 2006 no Brasil. “Isso significa que pode ter havido relaxamento e nós precisamos saber de quem, só isso”.