Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais de 130 municípios gaúchos pediram ajuda ao governo federal

    Número praticamente dobrou durante o fim de semana; valor aprovado para ajudar cidades é R$ 122 milhões

    Equipes de resgate utilizam moto aquática para transitar pelas ruas de Porto Alegre (RS) durante enchente
    Equipes de resgate utilizam moto aquática para transitar pelas ruas de Porto Alegre (RS) durante enchente Jorge Lansarin/Enquadrar/Estadão Conteúdo

    Jussara Soaresda CNN

    Brasília

    O número de municípios gaúchos que solicitaram recursos federais para enfrentar a tragédia causada pelas chuvas no Rio Grande do Sul chegou a 137 nesta segunda-feira (13).

    Com isso, 31% das 441 cidades que decretaram estado de calamidade já pediram socorro ao governo federal.

    De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, o grupo de cidades que já pediu acesso aos recursos federais tiveram aprovados 179 planos de trabalho. Isso porque cada município pode ter mais de um aprovado.

    A maioria das solicitações é para assistência humanitária, que é a ajuda emergencial com itens essenciais.

    Até agora o valor total aprovado para a ajuda aos 137 munícipios é R$ 122 milhões, informou o governo.

    Até sábado (11), apenas 69 cidades (15,5%) haviam entrado com a solicitação de ajuda para enfrentar as enchentes, que já afetou mais de 2 milhões de pessoas. Já são 147 mortos e há 127 desaparecidos.

    Já foram aprovados os planos de uma ponte que liga Lajeado a Arroio do Meio, no valor de R$ 6,9 milhões, e outra estrutura de ligação ao município de Campos Borges, por R$ 1,6 milhão. As três cidades ficam no Vale do Taquari, região que foi afetada primeiro pelas enchentes. O plano apresentado por Porto Alegre foi de R$ 10,5 milhões para ajuda humanitária.