Major Olímpio entra com pedido de impeachment contra João Doria

Senador alegou que governador cometeu crime de responsabilidade ao mobilizar polícia para bloquear a rua onde mora

O governador de São Paulo, João Doria (3.abr.2020)
O governador de São Paulo, João Doria (3.abr.2020) Foto: Paulo Guereta/O Dia/Estadão Conteúdo

Anna Satie,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O senador Major Olímpio (PSL-SP) protocolou na tarde desta sexta-feira (3) um pedido de impeachment contra o governador paulista João Doria (PSDB).

Foram apresentadas duas representações, uma ao presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Cauê Macris, por crime de responsabilidade com processo de impeachment, e outra ao Procurador-geral de Justiça do estado, Gianpaolo Smanio, por improbidade administrativa.

Segundo publicações do parlamentar no Twitter, ele considera que Doria cometeu crime de responsabilidade ao ordenar que a Polícia Militar bloqueasse a rua onde mora para impedir protestos. “[As viaturas] deveriam estar protegendo a população nesse momento de calamidade pública nacional e internacional”, disse.

A polícia reforçou a segurança à rua do governador após ele receber ameaças de morte.

Olímpio também aponta que Doria teria abusado do poder ao utilizar helicóptero da polícia para fins pessoais.

Marco Vinholi, presidente do PSDB no estado, respondeu às acusações dizendo que Olímpio age de “maneira oportunista”. “Mais uma vez o senador tenta criar fatos políticos que o destaquem. As denúncias apresentadas por ele contra o governador João Doria são, além de descabidas, evidências de seu desrespeito com os paulistas que vivem hoje a maior crise da história recente da humanidade”, disse em nota.

Vinholi sugere que o senador ocupe melhor seu tempo. “Melhor seria se gastasse seu tempo procurando soluções aos problemas sociais, de saúde e econômicos da população que tentando aumentar os likes nas redes sociais.”

Mais Recentes da CNN