Marco Aurélio diz não ver constrangimento e afirma que André Mendonça é bom nome

Presidente do STF, Luiz Fux, tinha pedido para Bolsonaro esperar a aposentadoria de Marco Aurélio antes de anunciar seu sucessor

O ministro do STF Marco Aurélio vai se aposentar no próximo dia 12 de julho
O ministro do STF Marco Aurélio vai se aposentar no próximo dia 12 de julho Foto: Carlos Moura - 11.dez.2019 / SCO - STF

Teo Cury, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse à CNN nesta terça-feira (6) que não há constrangimento no anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro a seus ministros de intenção de indicar André Mendonça, da AGU, para sua cadeira na Suprema Corte.

“A mim, não [causa constrangimento]. O ideal é que se tenha a vaga aberta. Mas não critico a iniciativa do presidente”, disse o decano, ministro mais antigo em atividade no STF. Ele ressaltou que o presidente já vinha sinalizando o nome de Mendonça havia tempo.

No início de junho, o presidente do STF, ministro Luiz Fux, recebeu Bolsonaro para uma reunião no tribunal. No encontro, que durou 20 minutos, pediu que o presidente, por cortesia, esperasse a aposentadoria de Marco Aurélio antes de anunciar seu sucessor.

O pedido foi feito por Fux tendo em vista o que aconteceu na primeira indicação feita por Bolsonaro no ano passado.

Doze dias antes de Celso de Mello se aposentar, o presidente anunciou que indicaria o então desembargador do Tribunal Regional Federal da Primeira Região Kassio Nunes Marques para o lugar do decano. O anúncio antecipado com Celso de Mello ainda na cadeira de ministro da Corte não foi bem-vista internamente.

Na semana passada, durante solenidade de despedida, Marco Aurélio agradeceu as homenagens prestadas por Mendonça e Aras e anunciou a torcida pelo nome dos dois.

“Agradeço a presença, com palavras muito amáveis, do doutor André Mendonça, que tem a minha torcida para substituir-me no Supremo”, declarou.

“O que disse em relação ao doutor André, falo quanto ao doutor Augusto Aras. Seria uma honra para mim muito grande vê-lo ocupando a cadeira que deixo no Supremo”, concluiu Marco Aurélio.

Questionado pela reportagem sobre sua torcida por Mendonça, Marco Aurélio respondeu, apesar do que disse na semana passada, que não tinha uma torcida definida.

“Para torcer por um tenho que desagradar o outro. Não tenho um candidato. Agora, que o presidente seja feliz na escolha, que passe pelo Senado, seja nomeado e tomará posse. Bom nome, como existem outros no Superior Tribunal de Justiça, no Ministério Público Federal, como o doutor Aras”, disse.

Nesta segunda-feira, ao ser questionado pela CNN, Mendonça disse que independentemente de quem seja escolhido por Bolsonaro “certamente será um grande ministro”.

Mais Recentes da CNN