Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Marco Aurélio Mello diz que vê com preocupação ataque a cinegrafista

    Ex-ministro do STF concedeu entrevista à CNN nesta segunda-feira (24); repórter cinematográfico de afiliada da TV Globo foi agredido durante cobertura da prisão de Roberto Jefferson

    Ludmila CandalTiago Tortellada CNN

    em São Paulo

    O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello afirmou, em entrevista à CNN nesta segunda-feira (24), que vê com preocupação o ataque sofrido por um cinegrafista de uma afiliada da TV Globo durante a cobertura da prisão do ex-deputado federal Roberto Jefferson.

    “O exercício profissional é direito de todo e qualquer cidadão, principalmente, numa quadra como a atual, um cidadão que esteja engajado na grande imprensa”, disse.

    “Vejo com olhos preocupados o que ocorreu com o cinegrafista. Inexplicável que se agrida justamente aquele que tenta passar ao povo a realidade, o que vem ocorrendo”, acrescentou o magistrado.

    CNN Brasil reitera sua defesa irrestrita da democracia e repudia, portanto, todo tipo de atentado à liberdade de imprensa. O Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) emitiram uma nota conjunta de repúdio ao ataque sofrido pelo repórter cinematográfico.

    Marco Aurélio pediu ainda que sejam identificados os responsáveis pela agressão, que classificou como “cerceio inimaginável em pleno século 21, em pleno Estado Democrático de Direito”.

    O ex-ministro também destacou a importância da imprensa no combate à desinformação no período eleitoral, que deve informar os eleitores “com distância e independência, sem estar engajada nessa ou naquela campanha eleitoral”.

    “Não há como coibir, principalmente consideradas as redes sociais, a internet, a veiculação de notícia falsa. Ela deve ser combatida pela notícia verdadeira, por isso o papel fundamental da imprensa”, ressaltou.

    *veja a entrevista completa no vídeo acima