Maria Saad: Era esperado arquivamento do pedido de cassação da chapa de Bolsonaro

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (29), a comentarista avaliou a decisão do TSE de arquivar as ações que pediam a cassação da chapa que elegeu o presidente

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (29), a comentarista Maria Fernanda Saad avaliou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de arquivar as ações que pediam a cassação da chapa que elegeu o presidente Jair Bolsonaro e o vice, Hamilton Mourão.

“Era uma decisão esperada dentro do meio jurídico, em decorrência dos detalhes do caso, e ficou ainda mais evidente que o desfecho seria o arquivamento, quando o relator, ministro Luis Felipe Salomão, proferiu seu voto, na última terça-feira, acompanhado por mais dois ministros, o Mauro Campbell e Sérgio Banhos. Ao meu ver, o ponto nevrálgico da fundamentação do voto do ministro relator, que foi o voto condutor, acompanhado pelos demais pares, foi o da ausência de provas, tanto da efetiva participação de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, como de que os aludidos disparos em massa tenham sido determinantes para o resultado da eleição presidencial de 2018”, disse a comentarista.

“Então, diante desses dois fatores centrais, a falta de prova de participação do presidente Jair Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão; e a falta de comprovação de que a disseminação em massa de fake news mudou o rumo das eleições, sim, já era esperada essa decisão do TSE.”

O Liberdade de Opinião teve a participação de Fernando Molica e Maria Fernanda Saad. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Maria Fernanda Saad
Maria Fernanda Saad / CNN Brasil (29.out.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

(Publicado por: André Rigue)

Mais Recentes da CNN