Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministério da Justiça determina que Facebook remova anúncios ilícitos sobre RS

    Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) estabeleceu multa diária de R$ 150 mil em caso de descumprimento das medidas; plataforma tem cinco dias para agir

    Ilustração com o logotipo do Facebook
    Ilustração com o logotipo do Facebook 22/08/2022REUTERS/Dado Ruvic

    Da CNN

    A Secretária Nacional do Consumidor (Senacon), órgão do Ministério da Justiça, determinou, nesta segunda-feira (17), que o Facebook modere e remova “anúncios com indícios de conteúdo ilícito, com propósito de golpes e fraudes aos consumidores, no contexto da calamidade” no Rio Grande do Sul.

    O prazo dado pelo órgão para a remoção é de cinco dias. A Senacon estabeleceu ainda a imposição de multa diária de R$ 150 mil em caso de descumprimento das medidas.

    Em despacho publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União (DOU), o diretor da Senacon Vitor Hugo do Amaral Ferreira também determina a preservação de dados, registros e mecanismos de transparência.

    Além disso, pede a apresentação de relatório de transparência sobre as medidas adotadas, sobre os procedimentos de análise realizados previamente à veiculação dos anúncios e sobre as medidas punitivas aplicadas aos usuários da plataforma digital que desrespeitaram a legislação.

    O Facebook já foi alvo de ações da Senacon devido à presença de anúncios falsos na plataforma digital.

    No ano passado, a secretaria determinou que o Google e o Facebook removessem anúncios falsos envolvendo o Desenrola, programa lançado pelo governo federal para renegociação de dívidas da população inadimplente.

    Na ocasião, a Senacon afirmou ter encontrado publicações com “indícios de desinformação e de veiculação de publicidade indevida nas plataformas digitais de conteúdos com propósito de fraude bancária ou financeira”.

    (Publicado por Lucas Schroeder, com informações do Estadão Conteúdo)