Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministro da Agricultura não deve participar da Agrishow, que tem presença prevista de Bolsonaro

    Avaliação foi de que a ausência do ministro seria melhor diante da continuidade do quadro de polarização política no país

    Gustavo Uribe

    Com a presença esperada de Jair Bolsonaro, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, não deve participar da Agrishow, a maior feira agropecuária do país.

    A expectativa era de que o ministro participasse da abertura do evento, na segunda-feira (1), e anunciasse uma suplementação orçamentária para o Plano Safra deste ano.

    O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, no entanto, decidiu levar o ex-presidente à abertura do evento, seu primeiro evento público desde que retornou ao Brasil, em março.

    Segundo relatos feitos à CNN, a organização do evento chegou a consultar a pasta se o ministro poderia participar do evento em outro dia. A sondagem, no entanto, não foi bem recebida.

    Com a presença esperada de Bolsonaro, a avaliação foi de que a ausência do ministro seria melhor, neste momento, diante da continuidade do quadro de polarização política no país.

    Além disso, ele poderia passar por constrangimento com críticas feitas por Bolsonaro, principalmente diante das recentes invasões do MST (Movimento dos Sem Terras) a propriedades privadas.

    O episódio é uma mostra da dificuldade do governo petista em se reaproximar do segmento do agronegócio, que era considerado um dos pilares de sustentação política da gestão passada.

    Fávaro tem tentado reconstruir pontes com o setor econômico, sobretudo em viagem à China, quando foi derrubado o embargo temporário à carne bovina brasileira.

    Além disso, empresários do segmento foram convidados para fazerem parte do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o Conselhão, cuja primeira reunião foi marcada para a próxima semana.