Ministro da Justiça escolhe delegado da PF para comandar órgão de inteligência

Thiago Marcatonio entrará no lugar do coronel Gilson Libório Mendes, exonerado após o órgão ser acusado de produzir dossiês contra servidores

Igor GadelhaThais Arbexda CNN

Ouvir notícia

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, André Mendonça, escolheu o delegado da Polícia Federal Thiago Marcatonio para ser o novo diretor de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) da pasta. 

Ele entrará no lugar do coronel Gilson Libório Mendes, exonerado do cargo nesta terça-feira (4), após o órgão ser acusado de produzir dossiês contra servidores que fazem oposição ao governo Jair Bolsonaro.

Leia e assista também

Cármen Lúcia dá 48 h para Ministério da Justiça se manifestar sobre dossiê

Rede pede que STF abra inquérito para investigar dossiê do Ministério da Justiça

O afastamento havia sido informado pelo ministério em nota divulgada na noite desta segunda-feira, na qual a pasta anunciou a instauração de uma sindicância para investigar a denúncia sobre a produção de dossiês. 

decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (5). Até então, o delegado da PF vinha atuando como assessor especial do ministro da Justiça.

Também nesta terça foi definido que Mendonça vai falar ao Congresso na próxima sexta-feira (7), às 15h. O ministro da Justiça vai se reunir por videoconferência com os integrantes da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência, atendendo a requerimentos apresentados pelos deputados Carlos Zarattini (PT-SP) e José Guimarães (PT-CE) e pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Jaques Wagner (PT-BA). 

O presidente do colegiado, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), determinou que a reunião seja fechada, apenas com a participação dos integrantes da comissão.

 

 

Mais Recentes da CNN